Kate Moss ganha estátua de ouro em exposição no Museu Britânico

Londres, 28 ago (EFE) - Siren, uma escultura de ouro maciço do controverso artista Marc Quinn e que representa a modelo Kate Moss, ocupará o centro de uma galeria dedicada à arte grega no Museu Britânico de Londres.

EFE |

A obra fará parte da "Statuephilia", uma exposição de arte contemporânea que também contará com trabalhos de Damien Hirst, Ron Mueck, Noble and Webster e Anthony Gormley, explica o museu em comunicado.

Cada obra de arte será instalada em uma galeria diferente do museu, de modo que estará cercada de esculturas da coleção permanente procedentes de México, Grécia, Polinésia, China e Índia.

A escultura de Moss pesa 50 quilos, mede 88x65x50 centímetros e está avaliada em mais de 10 milhões de libras (US$ 18,37 milhões), segundo explicou à Agência Efe uma fonte do museu.

Apenas uma imagem da escultura da modelo, que mostra parte do rosto da top model, foi divulgada, portanto quem tiver interesse em conhecê-la deverá esperar para saciar sua curiosidade até 4 de outubro, quando a mostra será aberta.

O objeto ocupará o centro da Galeria Nereid, onde concorrerá em beleza com algumas estátuas gregas.

O Museu Britânico assegura que a escultura de ouro de Quinn é a maior criada desde os tempos do Antigo Egito e qualificou a protagonista de "Afrodite de nossos tempos".

Outra figura da exposição, que ficará aberta até 25 de janeiro de 2009, deve causar grande impacto.

Trata-se de "Cornucopia", de Damien Hirst, que cobrirá a parede da Galeria da Ilustração com 200 caveiras de plástico. EFE vmg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG