Karzai denuncia morte de 10 civis em operação de forças estrangeiras

Cabul, 28 dez (EFE).- O presidente afegão, Hamid Karzai, denunciou hoje a morte de dez civis, sendo oito crianças, durante uma operação militar das forças estrangeiras no leste do Afeganistão.

EFE |

Em comunicado, o Palácio Presidencial afegão informou que Karzai "condena" o ataque, que segundo seu gabinete ocorreu no domingo, na província de Kunar.

Conforme o presidente, a operação ocorreu no distrito de Narang e causou a morte de dez pessoas morreram, embora não detalhou se esta foi uma ofensiva por terra ou se as tropas estrangeiras bombardearam a região.

Como é habitual nos casos em que os civis são vítimas de ações militares das tropas internacionais, Karzai enviou uma delegação governamental à região para investigar o incidente e determinar o alcance da operação.

Em comunicado, a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), missão militar sob comando da Otan, informou sobre as ofensivas lançadas nas últimas 24 horas em diversas províncias do sul e do leste do país, mas não falou de nenhuma operação em Kunar.

Há mais de um ano Karzai, que renovou seu mandato em novembro, denuncia com assiduidade os ataques das tropas internacionais que acabam com a vida de civis.

Pelo relatório da ONU, 1,5 mil civis afegãos morreram nos primeiros oito meses de 2009, 23% deles em ações militares das forças estrangeiras e afegãs, sobretudo em bombardeios.

Em 4 de setembro, um ataque aéreo ordenado pelo comando alemão na província de Kunduz acabou com a vida de até 142 pessoas, dezenas delas civis, algo que suscitou uma polêmica no Afeganistão e na Alemanha. EFE lo-amp/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG