Karzai defende novo governo afegão

O presidente Hamid Karzai defendeu neste domingo o governo que apresentou na véspera ao Parlamento e garantiu, referindo-se ao problema da corrupção, que cada ministro será responsabilizado por seus atos.

AFP |

"Os novos ministros, assim como os antigos, serão responsabilizados por qualquer ato de corrupção. Isso é uma promessa", declarou Karzai durante uma entrevista coletiva na presença do primeiro-ministro da Bélgica, Yves Leterme.

"O governo apresentado é formado por pessoas que vão trabalhar em benefício do povo afegão. É um governo com o qual cada afegão poderá se identificar", acrescentou.

O gabinete terá 25 ministros no total, mas os nomes de dois deles ainda não foram revelados.

Karzai quer reconduzir quase metade dos ministros do governo anterior (11, de um total de 23), entre eles o ministros do Interior, Mohammad Hanif Atmar, e da Defesa, Abdul Rahim Wardak.

No projeto de gabinete de Karzai, oito pessoas entrarão no governo pela primeira vez, e quatro ex-ministros voltarão ao poder. Como o anterior, o governo proposto tem uma única mulher, Husn Banu Ghazanfar, reconduzida por Karzai na Condição Feminina.

Os ministros designados terão de se apresentar diretamente ao Parlamento nos próximos dias para serem submetidos a votação.

Hamid Karzai foi reeleito à presidência do Afeganistão para um novo mandato de cinco anos, em votação marcada por acusações de fraude e pela desistência de seu adversário, Abdullah Abdullah, antes do segundo turno.

sak/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG