Karzai anuncia conselho de paz e quer integrar Taleban

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, anunciou nesta quinta-feira a criação de um conselho nacional de paz para o país e planos para reintegrar alguns dos combatentes do Taleban na sociedade afegã, desde que obedeçam a constituição do país.

BBC Brasil |

O anúncio foi feito durante uma conferência em Londres que reúne representantes de 70 países para discutir o futuro do Afeganistão.

Karzai disse que o governo pretende criar um novo conselho nacional para unir todos os afegãos que seguem a constituição.

"Os afegãos concordam em caminhar em direção à paz, reconciliação e reintegração. Devemos alcançar todos nossos compatriotas, especialmente nossos irmãos desiludidos que não fazem parte da Al-Qaeda ou outras redes terroristas, que aceitam a constituição afegã."

"Para fazer isso vamos estabelecer um conselho nacional para paz, reconciliação e reintegração, seguido por uma jirga (conselho tribal) no Afeganistão", acrescentou.


Karzai e Brown se encontram nesta quinta-feira em Londres / AP

Taleban e segurança

"Para que nosso programa seja bem sucedido esperamos que o rei Abdullah Bin Abdel Aziz, da Arábia Saudita, tenha um papel importante para guiar e ajudar o processo de paz. Pedimos a todos os nossos vizinhos, particularmente ao Paquistão, para apoiar nossas iniciativas de paz e reconciliação. (...) Esperamos o apoio da comunidade internacional neste plano de ação", afirmou Karzai.

O presidente afegão também falou que as forças de segurança do país vão assumir mais responsabilidades nos próximos anos.

"Nos próximos dois ou três anos pretendemos nos concentrar em, gradualmente, assumir a responsabilidade pela segurança em partes maiores de nosso país."

"Isto vai permitir que, em um certo momento, nossos parceiros internacionais retirem suas forças de segurança das partes que forem assumidas por nossas forças, enquanto eles voltam seus esforços para uma melhor coordenação civil, desenvolvimento econômico e reconstrução do Afeganistão", acrescentou.

Falando à BBC antes do início da conferência, Karzai afirmou que, com o apoio estrangeiro, ainda serão necessários entre cinco e dez anos pra treinar e equipar as forças de segurança afegãs .

"Mas, no que diz respeito a sustentar nossas tropas até que o Afeganistão seja financeiramente capaz de fazer isso, o período poderá se estender para dez a 15 anos", acrescentou.

Prazo

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, abriu a conferência em Londres e afirmou que o meio de 2011 deve ser o prazo para a "mudança da maré" na luta contra os insurgentes no Afeganistão.

Brown afirmou que a conferência desta quinta-feira sobre o futuro do Afeganistão marca o "início do processo de transição". "No meio do próximo ano, temos que mudar a maré na luta contra a insurgência", disse.

"Hoje todos nós concordamos que Exército Nacional Afegão contará com 134 mil soldados em outubro de 2010 e 171,6 mil em outubro de 2011", afirmou Brown, prometendo apoio para a expansão das forças de segurança do país.

"E, de forma semelhante, vamos nos comprometer em apoiar um plano de reforma da polícia, com os números da polícia nacional afegã chegando aos 109 mil em outubro deste ano e 134 mil em outubro de 2011".

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: taleban

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG