Haia, 3 mar (EFE).- O ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic negou hoje a competência do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) de julgá-lo, e não quis se declarar culpado ou inocente, por isso o juiz presumiu inocência, para poder continuar o processo.

EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.