Karadzic não se pronunciará culpado ou inocente em tribunal, diz assessor

Belgrado, 28 ago (EFE) - O ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic não se pronunciará, amanhã, culpado ou inocente perante o Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), em Haia, já que a Promotoria ainda não preparou sua acusação emendada, informou hoje um assessor jurídico do acusado.

EFE |

Goran Petronijevic, um membro da defesa do réu, disse à agência de notícias sérvia "Tanjug" que, "segundo a avaliação comum de Karadzic e de sua equipe de assessores, não convém pronunciar-se sobre uma acusação que será emendada em breve".

A Promotoria do TPII anunciou que emendará a acusação de 2000 contra Karadzic, mas não esclareceu para quando espera aprontar o novo documento.

Karadzic, detido perto de Belgrado em 21 de julho e entregue ao TPII, compareceu pela primeira vez perante esse tribunal no dia 31, mas adiou, então, por um mês sua declaração de culpabilidade ou inocência.

O ex-líder político dos servo-bósnios é acusado de crimes de guerra e lesa-humanidade durante o conflito da Bósnia (1992-1995), entre os quais se destacam o genocídio muçulmano de Srebrenica e o ataque a Sarajevo. EFE sn/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG