Karadzic: guerra da Bósnia foi orquestrada pelas grandes potências

As grandes potências orquestraram o conflito da Bósnia para seus próprios fins durante a guerra de 1992-1995, declarou à AFP Radovan Karadzic, ex-líder político dos sérvios da Bósnia, que será julgado em breve pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) para a antiga Iugoslávia.

AFP |

"A guerra da Bósnia é um exemplo de como alguns países utilizaram e abusaram de uma pequena nação para seus próprios fins, para executar suas próprias alianças militares e alcançar seus objetivos imperialistas", respondeu Karadzic, detido em Haia, às perguntas escritas transmitidas pela AFP.

"O desmembramento da Iugoslávia e a guerra da Bósnia estavam projetadas pelas grandes potências muito de eu entrar na política. Elas provocaram estes fatos utilizando seus serviços de informação e militares", acrescentou.

"Tenho a intenção de revelar tudo isto durante meu processo", completou, a respeito do julgamento que deve começar em setembro.

Radovan Karadzic, 64 anos, é acusado de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade por seu papel na guerra da Bósnia (1992-1955), que deixou 100.000 mortos e 2,2 milhões de desabrigados. Ele alega inocência.

axr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG