Karadzic é levado ao Tribunal de Haia

Haia - O ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic chegou nesta quarta-feira às dependências penitenciárias do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), depois de deixar Belgrado durante a madrugada.

Redação com agências internacionais |


  • Entenda o processo contra Karadzic e o que virá a seguir
  • Perfil Radovan Karadzic : o homem da 'limpeza étnica'
  • Caio Blinder, de NY : Prisão de Karadzic é um bem para a humanidade


    Vários carros deixaram o prédio de um tribunal em Belgrado às 03H45 local (22H45 Brasília), onde Karadzic era mantido desde sua prisão, há nove dias. Karadzic estava foragido há mais de uma década. Ele deve responder a acusações de genocídio e crimes contra a humanidade ligadas ao conflito na Bósnia (1992 a 1995), ocorrido após a desintegração da Iugoslávia.

    O ex-líder sérvio foi indiciado no Tribunal de Haia em julho de 1995, acusado de autorizar a morte de civis durante o cerco de Sarajevo, que durou 43 meses.

    Quatro meses depois, foi indiciado por genocídio pela morte de cerca de 8 mil homens e meninos muçulmanos, depois que as forças de seu comandante militar Ratko Mladic tomaram Srebrenica.

    A transferência de Karadzic para Haia é realizada poucas horas depois de uma manifestação em Belgrado contra a sua prisão, que acabou em violência.

    Mais de 40 pessoas ficaram feridas em choques entre manifestantes favoráveis ao ex-líder sérvio da Bósnia e a polícia nas ruas da capital sérvia, Belgrado.

    A polícia usou balas de borracha e gás lacrimogêneo para dispersar pequenos grupos.

    Uma testemunha, Henry Langston, disse à BBC que os manifestantes, a maioria jovens, atacaram os policiais com barras de metal, cestos de lixo e objetos que pegaram nas ruas. Cerca de cem pessoas tentaram romper um cordão de segurança da polícia.

    O ato público, que chegou a reunir 16 mil pessoas. Os choques ocorreram nos discursos finais da concentração organizada pelo Partido Radical, que é nacionalista. Um comboio de carros partiu às 03H45 local (22H45 Brasília) do Tribunal Especial de Belgrado, onde Karadzic estava preso desde sua detenção, em 21 de julho passado, revelou a agência.

    Karadzic tentava evitar sua transferência ao Tribunal de Haia para a ex-Iugoslávia, onde será acusado de genocídio durante a guerra da Bósnia (1992-1995).


    Quem é Radovan Karadzic?


    Karadzic foi indiciado por planejar o massacre de cerca de oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica e pelos 43 meses de cerco a Sarajevo, onde mais de 11 mil pessoas morreram em virtude dos bombardeios, disparos de franco-atiradores, desnutrição e falta de atendimento médico.

    Pouco se sabe sobre o que o ex-líder fez nos anos que ficou foragido. Relatos nunca confirmados dão conta de que se disfarçou de padre ortodoxo e morou em monastérios, levando uma vida secreta sob a proteção de nacionalistas radicais presentes no Exército e na polícia.

    Nos últimos anos, passou a viver na capital sérvia usando um nome falso, fingindo ser um praticante de medicina alternativa e usando barba longa, cabelo comprido e óculos grossos para esconder o rosto. Muitos nacionalistas consideram-no um herói vitimado pela propaganda anti-Sérvia.

    * Com informações da BBC e AFP

    Clique na imagem e veja o infográfico sobre Radovan Karadzic
    Imagem mostra Karadzic barbudo para não ser reconhecido

    Leia mais sobre: Radovan Karadzic




    • Leia tudo sobre: sérvia

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG