Karadzic diz que fez pacto com os EUA para a paz na Bósnia; negociador nega

O ex-chefe político dos sérvios-bósnios, Radovan Karadzic, assegurou, nesta quinta-feira, ante o Tribunal Penal Internacional (TPI) que fez um pacto com o negociador Richard Holbrooke para acabar com a guerra da Bósnia (1992-1995). O norte-americano negou tal acordo em entrevista à CNN.

Redação com AFP |

Reuters
Reuters
Radovan Karadzic durante apresentação ao TPI
Segundo o réu, na ocasião ele aceitou se retirar da vida pública "em troca que os Estados Unidos cumprissem com seus compromissos", mas sem especificar quais foram.

Karadzic defendeu que Holbrooke não atuou por conta própria e sim em nome do então presidente americano Bill Clinton. Também denunciou "irregularidades" em torno de sua prisão e negou que esta tenha ocorrido em 21 de julho, como anunciou a justiça sérvia.

A família de Karadzic afirmou diversas vezes que o prometido pelo negociador americano era que o líder sérvio-bósnio não seria entregue ao TPI se saísse totalmente da vida pública e política.

Isso explicaria como Karadzic, indiciado pelo TPI em 1995, conseguiu escapar durante tanto tempo da justiça internacional.

"Foram mal informados da data de minha prisão. Há inúmeras irregularidades no que diz respeito a minha relação com esta instituição (o TPI) e meu comparecimento aqui. Há irregularidades no que diz respeito a minha chegada aqui", declarou Karadzic.

Em seu primeiro comparecimento ante o TPI, Karadzic pediu nesta quinta-feira o prazo de 30 dias para se declarar culpado ou inocente ante o Tribunal Penal Internacional (TPI) para a antiga Iugoslávia.

Radovan Karadzic, de 63 anos, declarou que o juiz Alphons Orie "compreende perfeitamente" sua posição ao se negar a se declarar culpado ou inocente nesta quinta-feira, durante esta primeira audiência.

O juiz fixou, então, uma nova data. "Decido, pela presente, programar um novo comparecimento ante a sala em 29 de agosto às 14H15", declarou o juiz Orie.

Interrogado pelo juiz sobre a ausência de advogados nesta audiência, ele respondeu: "Tenho um conselheiro invisível. Decidi me defender a mim mesmo".

Karadzic, indiciado por genocídio há 13 anos, compareceu pela primeira vez nesta quinta-feira ante TPI. Em sua declaração inicial, anunciou que assumirá sua própria defesa.

Negociador nega

O ex-negociador americano Richard Holbrooke desmentiu, em uma entrevista divulgada nesta quinta-feira pela CNN, ter concluído um acordo com Radovan Karadzic que teria lhe permitido escapar da justiça internacional, como afirmou o próprio ex-líder político dos sérvios da Bósnia.

Holbrooke, um dos responsáveis pelos acordos de Dayton (1995) que acabaram com a guerra na Bósnia, declarou à rede de TV americana que obteve apenas de Karadzic o compromisso de se retirar da vida política, em julho de 1996.

"Negociei um acordo muito complicado. Ele devia se retirar imediatamente de seus dois cargos de presidente da entidade sérvia da Bósnia e de líder de seu partido e foi o que ele fez", declarou Holbrooke.

"Porém, ele divulgou logo em seguida a mensagem falsa de que eu teria concluído um acordo com ele, segundo o qual se ele desaparecesse, não seria perseguido", acrescentou.

Quem é Radovan Karadzic?

Radovan Karadzic foi indiciado por planejar o massacre de cerca de oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica e pelos 43 meses de cerco a Sarajevo, onde mais de 11 mil pessoas morreram em virtude dos bombardeios, disparos de franco-atiradores, desnutrição e falta de atendimento médico.

Pouco se sabe sobre o que o ex-líder fez nos anos que ficou foragido. Relatos nunca confirmados dão conta de que se disfarçou de padre ortodoxo e morou em monastérios, levando uma vida secreta sob a proteção de nacionalistas radicais presentes no Exército e na polícia.

Nos últimos anos, passou a viver na capital sérvia usando um nome falso, fingindo ser um praticante de medicina alternativa e usando barba longa, cabelo comprido e óculos grossos para esconder o rosto. Muitos nacionalistas consideram-no um herói vitimado pela propaganda anti-Sérvia.

Leia mais sobre: Radovan Karadzic

    Leia tudo sobre: radovan karadzic

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG