Haia, 31 jul (EFE).- O ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic denunciou hoje supostas irregularidades em sua transferência de Belgrado ao Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII).

"Em Belgrado, fui retido de modo irregular, fui seqüestrado por civis que não conheço, não leram meus direitos, nem me foi dado acesso ao telefone para que meus amigos não tivessem que me buscar em hospitais", disse Karadzic. EFE met/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.