Karadzic comparece hoje pela primeira vez diante do TPII

Haia, 31 jul (EFE).- O ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic comparecerá hoje às 12h de Brasília pela primeira vez diante do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), sob as acusações de genocídio e crimes de guerra.

EFE |

O juiz Alphons Orie deverá garantir que o ex-líder entende as acusações feitas contra ele e lhe perguntará se quer que sejam lidos durante a audiência.

Karadzic, já sem a barba e os grandes óculos que ajudavam a compor a identidade falsa de Dragan Dabic, terá a oportunidade de se declarar culpado ou inocente, mas também poderá optar por adiar a resposta por 30 dias.

O juiz averiguará se o acusado está satisfeito com as condições da prisão ou se quer colocar alguma questão referente a sua saúde ou às condições nas quais aconteceu a detenção.

A Procuradoria fará o possível para evitar que Karadzic cumpra o objetivo de assumir sua própria defesa, porque experiências como a do julgamento contra o ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic demonstraram que isso desacelera o processo e que algumas sessões podem se transformar em um circo.

Em geral, tentarão agilizar ao máximo a causa, para que não se repita a história do julgamento contra Milosevic, com o qual possui muitas semelhanças.

Quando Milosevic morreu por causa de um infarto - há teorias que disseram que foi um suicídio - muitos especialistas criticaram a falta de eficiência da Promotoria, então liderada por Carla del Ponte, ao apresentar o caso, que se prolongou por anos.

Se finalmente assumisse sua própria defesa, Karadzic poderia contar com todos os meios necessários para isso, incluindo um computador com internet em sua cela.

Karadzic será acusado de onze crimes, entre eles o de genocídio pela morte de quase 8.000 muçulmanos em Srebrenica, em 1995 e o cerco a Sarajevo, no qual também morreram milhares de pessoas. EFE met/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG