Kan pede ajuda ao presidente da Toshiba para controlar usina nuclear

Tóquio, 13 mar (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, pediu neste domingo ajuda ao presidente da empresa Toshiba para controlar a situação na usina nuclear de Fukushima, onde os níveis de radiatividade dispararam após o terremoto da sexta-feira.

EFE |

Tóquio, 13 mar (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, pediu neste domingo ajuda ao presidente da empresa Toshiba para controlar a situação na usina nuclear de Fukushima, onde os níveis de radiatividade dispararam após o terremoto da sexta-feira. O grupo tecnológico Toshiba é o fabricante dos reatores de água a pressão (PWR, sigla em inglês) que funcionam na central de Fukushima (nordeste do Japão) e sofrem grandes problemas em seus sistemas de refrigeração por causa do terremoto. Segundo a agência local "Kyodo", Kan pediu ao presidente da Toshiba, Norio Sasaki, que o grupo faça todo o possível para conter a emergência na central de Fukushima, a cerca de 270 quilômetros ao nordeste de Tóquio. O terremoto da sexta-feira, que atingiu 9 graus na escala aberta de Richter, paralisou 11 centrais de energia nuclear do nordeste do Japão e danificou seriamente a unidade 1 de Fukushima (conhecida como Daiichi), onde os níveis de radiatividade dispararam. EFE mic/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG