Kadhafi acusa europeus de matar emigrantes em alto mar

O dirigente líbio, Muammar Kadhafi, acusou os países europeus de afogarem deliberadamente os emigrantes que tentam chegar à Europa, em discurso publicado nesta sexta-feira pela agência oficial líbia Jana.

AFP |

"Dezenas morrem, e centenas são afogados deliberadamente", denunciou o coronel Kadhafi na quinta-feira, durante uma reunião com líderes sindicais africanos em seu palácio de Trípoli.

"Os europeus procuram se defender, e fazem qualquer coisa para impedir os emigrantes de alcançarem seu território", acrescentou, sem mencionar um país em particular.

Para o número um da Líbia, os europeus afundam as embarcações dos emigrantes no Mediterrâneo em falsas operações de resgate, e afirmam depois que "tentaram salvá-los".

Com seus 1.770 km de fronteira marítima, a Líbia se transformou no país de destino e de passagem de muitos emigrantes do leste e do sul da África, que tentam chegar a Malta ou à ilha italiana de Lampedusa.

ila/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG