Kadafi convida deposto presidente mauritano à Líbia

Nuakchott, 3 mar (EFE).- O deposto presidente mauritano Sidi Mohammed Ould Cheikh Abdallahi recebeu um convite do líder líbio, Muammar Kadafi, para visitar o país e analisar a situação criada após o golpe de Estado de agosto do ano passado na Mauritânia.

EFE |

O porta-voz do ex-dirigente mauritano, Ahmed Ould Samba, disse hoje à Agência Efe que Abdallahi "deve viajar, caso se reúnam as condições adequadas para seu deslocamento", que não foram precisadas pelo representante.

O convite oficial à Líbia se inscreve na mediação empreendida por Kadafi, que ostenta a Presidência rotativa da União Africana (UA), para resolver a crise surgida no país após o golpe de Estado de agosto do ano passado.

Com esse mesmo objetivo, Kadafi já convidou o chefe da Junta Militar no poder na Mauritânia, general Mohammed Ould Abdelaziz, assim como o líder da oposição parlamentar, Ahmed Ould Dadah, e uma delegação da Frente Nacional de Defesa da Democracia (FNDD), contrária ao levante militar.

A viagem de Abdelaziz ocorreu em 25 e 26 de fevereiro e representou a segunda ocasião em que este se deslocava fora do território mauritano, após ter assistido, em janeiro, à cúpula árabe em Doha.

Além disso, o líder líbio deve viajar nos próximos dias à Mauritânia para dirigir em 10 de março, em Nuakchott, a oração coletiva do aniversário do profeta Maomé, como Kadafi faz todos os anos em uma cidade africana. EFE mo-mgr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG