Justiça uruguaia realiza primeira união civil homossexual

A justiça uruguaia pronunciou nesta quinta-feira a primeira sentença de união civil para um casal homossexual, três meses depois de o Uruguai se tornar o primeiro país da América Latina a aprovar a união de pessoas do mesmo sexo.

AFP |

A juíza Estrella Pérez Azziz declarou a união entre Adrián Figuera, de 38 anos, e o ator e diretor de teatro Carlos Morretti, de 67.

Após a relação de 14 anos com Figuera, Moretti classificou a oficialização da união de "ato de justiça e um passo adiante da sociedade uruguaia", em declarações à AFP após a cerimônia.

Nos primeiros dias de 2008, entrou em vigor a Lei que garante direitos e obrigações para os casais homossexuais que vivam juntos há mais de cinco anos, como criação de sociedade de bens, direitos de herança e pensões, por exemplo.

fb-yow/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG