Justiça peruana pede detenção de indígena pivô de protestos

Lima, 6 jul (EFE).- Um tribunal de Lima emitiu hoje uma ordem de detenção contra o líder indígena asilado na Nicarágua Alberto Pizango e outros quatro dirigentes da Associação Interétnica de Desenvolvimento da Floresta Peruana (Aidesep).

EFE |

Carmen Arauco, juíza desse tribunal, acusa os cinco dirigentes da Aidesep de serem os mentores de crimes contra a paz pública e de motim contra o Estado. Todos os incidentes foram derivados da atuação dos indígenas durante os protestos que em junho geraram duros confrontos na selva peruana.

Após quase dois meses de protestos, em 5 de junho uma operação da Polícia para reabrir uma estrada bloqueada derivou em enfrentamentos que deixaram 34 mortos.

A crise acabou com a retirada de duas das leis que os nativos consideravam lesivas a seus direitos e com Pizango pedindo asilo na Embaixada da Nicarágua em Lima, o que lhe foi concedido.

Embora Pizango se encontre em Manágua, se desconhece se os outros quatro acusados ainda estão em território peruano. EFE fcg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG