Justiça ordena libertação ou indiciamento de mais de 200 opositores

Um tribunal do Zimbábue ordenou nesta segunda-feira à polícia que liberte ou indicie formalmente mais de 200 pessoas detidas em uma operação realizada na sexta-feira passada na sede do opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC), informou à AFP o advogado de defesa do grupo.

AFP |

Um tribunal de Harare ordenou a libertação se não forem indiciados, disse Alec Muchadehama, advogado do MDC.

Segundo o MDC, 245 pessoas foram presas na operação policial, que alegou a busca de supostos autores de atos violentos na província de Mashonaland, um feudo do regime do presidente Robert Mugabe.

Trinta pessoas, em sua maioria crianças e mulheres, já foram liberadas.

O MDC acusa o governo de ter iniciado uma campanha de repressão e intimidação que deixou pelo menos 15 mortos desde as eleições gerais de 29 de março.

O partido de Mugabe perdeu a maioria parlamentar, mas o resultado da votação presidencial segue uma incógnita, um mês depois do pleito.

O candidato do MDC, Morgan Tsvangirai, afirma ter derrotado Mugabe, de 84 anos, que ocupa o poder desde 1980.

A Comissão Eleitoral anunciara o fim da recontagem dos votos nesta segunda-feira, mas informou que até o momento não recebeu os resultados de várias circunscrições.

fj/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG