Justiça nega habeas corpus a governador boliviano

A Corte Superior do Distrito de La Paz negou, nesta quinta-feira, um recurso de habeas corpus em favor do governador de Pando, Leopoldo Fernández, preso na terça-feira após o massacre de 19 camponeses em seu departamento.

AFP |

Costas foi detido pelos militares por ignorar o estado de sítio decretado pelo governo de La Paz em Pando, departamento amazônico na fronteira com o Brasil, e por ser um dos mandantes do massacre dos camponeses, que apoiavam o presidente Evo Morales.

Os advogados de Costas apresentaram o habeas corpus argumentando que a prisão foi ilegal, mas a terceira turma do tribunal julgou o pedido improcedente, segundo a estatal Agência Boliviana de Informação (ABI).

Durante a audiência, familiares das vítimas do confronto, ocorrido na comarca de Porvenir, 35km ao norte de Cobija, capital de Pando, exigiram aos gritos justiça e prisão para Costas. O governador de Pando foi acusado pelo Procurador Geral da República de genocídio.

Fernández participou com seus colegas de Beni, Tarija, Chuquisaca e Santa Cruz de uma onda de protestos contra o presidente Evo Morales.

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG