Justiça italiana confirma prisão perpétua para 16 mafiosos napolitanos

O tribunal de apelação de Nápoles, sul da Itália, confirmou nesta quinta-feira 16 condenações à prisão perpétua contra membros da família Casalesi, o clã mais poderoso da Camorra, a máfia napolitana.

AFP |

O tribunal acolheu assim o pedido do promotor, que reclamou a confirmação das condenações por uma série de assassinatos para Francesco Schiavone, ou "Sandokan", 55 anos e preso desde 1998 em uma prisão de alta segurança, e outros três "chefões", Francesco Bidognetti, Michele Zagaria e Antonio Iovine, estes dois últimos em paradeiro desconhecido.

Somente acusados ouviram a leitura do veredicto do processo "Spartacus" contra os Casalesi, considerado um julgamento histórico que recordou o "maxiprocesso" contra a máfia siciliana há 20 anos. Os outros acusados acompanharam a leitura em suas celas, apor de videoconferência.

Na leitura também estava presente o jornalista e ecritor Roberto Saviano, autor de "Gomorra", o livro que revela a atividade do clã Casalesi e que foi alvo de ameaças de morte.

O escritor declarou ter assistido o julgamento para mostrar que não tem medo da máfia e parabenizou a sentança como "uma vitória da justiça".

Leia mais sobre: máfias italianas

    Leia tudo sobre: itália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG