Justiça iraniana diz ter neutralizado atentados

Teerã, 22 jul (EFE).- O diretor-geral da audiência de Sistão-Baluchistão, Ibrahim Heydari, informou hoje sobre a neutralização de vários atentados com bombas nesta província do sudeste do Irã.

EFE |

Segundo a agência iraniana "Fars", a neutralização destes atentados foi conseguida graças às "confissões dos membros do grupo radical Jundallah e de Abdel Hamid Rigui, irmão do líder do grupo, Abdel Malik Rigui".

O Jundallah é um grupo islâmico sunita que Teerã qualifica como terrorista e ao qual vincula ideologicamente com o movimento Talibã e com a rede terrorista internacional Al Qaeda.

Abdel Hamid Rigui seria enforcado na terça-feira passada, em Zahedan, junto com outros 13 membros deste grupo, que foram executados no pátio da prisão.

Depois, as autoridades judiciais da província de Sistão-Baluchistão informaram da execução de Abdul Hamid Rigui esta semana.

A agência oficial de notícias iraniana "Irna" informou ontem sobre o comparecimento de Abdel Hamid Rigui à imprensa em Zahedan, onde afirmou que este grupo tem relações com os EUA.

Abdel Hamid também confessou, segundo a "Irna", que seu irmão facilitou a passagem dos membros árabes da Al Qaeda do Afeganistão através do Irã, em troca de grandes quantias de dinheiro. EFE msh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG