Justiça francesa reabre investigação do caso Clearstream sobre Villepin

Paris, 11 jun (EFE).- Os juízes franceses responsáveis pela instrução do caso Clearstream aceitaram reabrir a investigação para verificar o papel no mesmo do ex-primeiro-ministro Dominique de Villepin, informaram hoje fontes judiciais.

EFE |

A reabertura da investigação ocorre a pedido da Procuradoria e depois que os elementos obtidos após as primeiras indagações não foram suficientes para justificar o envio do ex-chefe do Governo a um tribunal correcional.

Os magistrados Jean-Marie d'Huy e Henri Pons aceitaram o pedido da Procuradoria de investigar se Villepin sabia da existência das falsas listas de personalidades que teriam se beneficiado da cobrança de comissões ilegais, entre eles o hoje presidente francês, Nicolas Sarkozy.

O caso Clearstream veio à tona em 2004, quando se soube que um juiz investigava uma lista de pessoas que teriam se beneficiado da cobrança de comissões.

Depois, a investigação revelou que a lista era falsa e que teria sido montada para prejudicar políticos e empresários franceses, entre eles Sarkozy, que naqueles anos competia com Villepin para assumir o controle do partido conservador União por um Movimento Popular (UMP). EFE lmpg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG