Justiça francesa examina demandas de Polanski contra publicação de fotos

Paris, 12 jan (EFE).- O Tribunal de Grande Instância de Paris realizou hoje três audiências para analisar os processos judiciais do cineasta Roman Polanski contra três publicações que divulgaram na França fotos dele e da família no chalé suíço onde cumpre prisão domiciliar.

EFE |

Polanski, que após dois meses de detenção na Suíça desde começos de dezembro tem a obrigação de não sair de seu chalé de Gstaad, tinha processado pouco antes do Natal as publicações "VSD", "Le Journal du Dimanche" e "Voici". A sentença será emitida no próximo dia 19.

A juíza Anne-Marie Sauteraud se encarregou de examinar essas denúncias, que utilizam o caráter de urgência, nas quais o cineasta e sua esposa, Emmanuelle Seigner, exigem das publicações 75 mil euros por danos e prejuízos por considerar que as imagens constituíam uma intromissão na privacidade de sua família.

Os advogados dos veículos de comunicação consideraram perante a juíza que as fotografias eram uma ilustração "pertinente" de "uma informação legítima".

Algumas dessas fotos, que os autores do recurso consideram que atentam contra os direitos de imagem e à vida pessoal de Polanski, mostravam os filhos do cineasta.

As fotografias foram tiradas depois que a justiça suíça permitiu que Polanski ficasse em liberdade condicional, à espera de uma eventual extradição aos Estados Unidos, onde tem aberto um processo contra si desde 1978 por abusos sexuais contra uma menor.

O Tribunal de Grande Instância de Paris definiu a data do próximo dia 19 para publicar as sentenças das três demandas.

O diretor de cinema e a esposa também tinham processado pelas mesmas razões - e também em caráter de urgência - o diário "Le Parisien", e nesse caso a sentença judicial se tornará pública na próxima sexta-feira no mesmo tribunal. EFE ac/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG