Justiça francesa condena ativista histórico do ETA à revelia

A justiça francesa condenou nesta quinta-feira à revelia Josu Ternera, histórico dirigente da organização separatista armada basca ETA, a cinco anos de prisão e o filho deste, Egoitz, a quatro anos por associação criminosa com fins terroristas.

AFP |

O Tribunal Correcional de Paris, que examina os crimes penais, também proibiu definitvamente Josu Ternera (José Antonio Urrutikoetxea) de pisar em território francês.

Josu Ternera, 59 anos, é o último dirigente histórico do ETA em liberdade e é considerado fugitivo da justiça desde 2002.

O mesmo tribunal francês manteve as ordens de prisão de 2008 de um juiz de instrução parisiense contra Ternera e o filho.

Egoitz Ternera, 35 anos, nasceu em Bayone e tem nacionalidade francesa.

dom-gc/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG