A Audiência Nacional, principal instância penal espanhola, decidiu nesta terça-feira arquivar um caso por crimes contra a humanidade contra autoridades israelenses por sua suposta responsabilidade em um bombardeio sobre Gaza em 2002.

A Audiência decidiu seguir as recomendações da procuradoria e arquivou o caso, que estava sob responsabilidade do juiz Fernando Andreu.

A investigação se baseava em uma acusação do Centro Palestino para os Direitos Humanos, que denunciou um ataque aéreo israelense em 22 de julho de 2002, que matou um líder do movimento radical palestino Hamas, Salah Chehadeh, e 14 civis palestinos.

Quase 150 palestinos ficaram feridos no ataque.

A acusação tinha como objetos o ex-ministro israelense da Defesa, Benjamin Ben-Eliezer, e seis altos comandantes militares israelenses.

str-fz/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.