Justiça eleitoral diz que novo referendo de Morales é ilegal

La Paz, 1 set (EFE).- A Corte Nacional Eleitoral (CNE) da Bolívia concluiu hoje que existem impedimentos legais para a realização do referendo constitucional convocado pelo presidente Evo Morales mediante decreto supremo, já que é necessária uma lei do Congresso nacional determinando a consulta.

EFE |

Em uma resolução, a CNE afirma que, até a resolução de vários "impedimentos de ordem legal", "não poderá administrar nem executar" o referendo constitucional e os processos eleitorais convocados para 7 de dezembro por Morales. EFE lav/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG