Justiça eleitoral cassa mandato de Arruda

Brasília, 16 mar (EFE).- O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Distrito Federal decidiu hoje cassar o mandato do governador afastado José Roberto Arruda por sua desfiliação do Democratas.

EFE |

Arruda deixou o DEM em dezembro passado pressionado pelo escândalo desencadeado pela divulgação de vídeos em que ele e outros deputados apareciam dividindo dinheiro supostamente de propina.

Desde sua detenção, em 11 de fevereiro, o político está na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, por obstruir as investigações do esquema de corrupção.

Apesar disso, Arruda se negava a renunciar e se limitou a pedir licença do cargo. Assim, foi substituído de forma interina pelo vice-governador, Paulo Octávio Alves.

Paulo Octávio renunciou 15 dias após ter assumido o cargo e foi substituído pelo então presidente da Câmara Distrital, Wilson Lima, que deve ser designado como governador definitivo.

A Câmara de Brasília também tinha iniciado um julgamento político visando à cassação de Arruda, que poderia ter como consequência a perda dos direitos políticos por cinco anos. EFE mp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG