Justiça do Zimbábue adia para amanhã decisão sobre apuração

HARARE -A Justiça do Zimbábue decidiu nesta segunda-feira adiar até amanhã sua decisão sobre um pedido apresentado pela oposição para obrigar a Comissão Eleitoral a divulgar urgentemente os resultados das eleições presidenciais, disseram fontes jurídicas.

Redação com agências internacionais |


Ontem, o partido Zanu-PF, do presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, pediu o adiamento da divulgação dos resultados das eleições presidenciais no país e uma recontagem dos votos. De acordo com a imprensa estatal, o partido pediu uma recontagem alegando "erros de cálculo".

O partido de oposição Mudança Democrática (MDC, na sigla em inglês) condenou o pedido, dizendo que ele é ilegal.

O MDC também negou ter proposto um governo de unidade, após um ministro ter dito que o Zanu-PF rejeitou um pedido da oposição por uma coalizão.

No sábado, o principal líder da oposição no Zimbábue, Morgan Tsvangirai, acusou Robert Mugabe de estar "preparando uma guerra contra o povo".


Leia mais sobre: Zimbábue

Com Efe e BBC

    Leia tudo sobre: zimbábue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG