Moscou, 16 abr (EFE).- A Procuradoria Geral do Quirguistão abriu hoje dois processos penais contra Maxim Bakiyev, filho mais novo do presidente deposto Kurmanbek Bakiyev, por abuso de poder e desvio de fundos públicos.

Maxim, que dirigia a Agência de Investimento e Desenvolvimento Econômico do país, utilizou o crédito de US$ 300 milhões concedido em 2009 pela Rússia em seu próprio benefício, segundo agências russas.

O filho mais novo do presidente deposto, que renunciou na quinta-feira e se exilou no Cazaquistão, teria transferido US$ 35 milhões a suas contas bancárias e utilizado o valor restante do crédito para comprar ações em bolsas de todo o mundo.

Segundo diversas informações, Maxim teria saído da Letônia nas últimas horas, país em que teria se refugiado depois de voltar dos Estados Unidos, onde se encontrava durante a revolta popular que afastou seu pai do poder. EFE io/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.