Justiça de Taiwan mantém em liberdade ex-presidente acusado de corrupção

Taipé, 18 dez (EFE).- O Tribunal de Taipé rejeitou a apelação da Procuradoria Anticorrupção para que revertesse sua decisão de conceder liberdade ao ex-presidente Chen Shui-Bian, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

EFE |

Os magistrados, após reavaliar o caso por determinação do Tribunal Supremo, decidiram confirmar sua decisão de deixá-lo em liberdade, à espera de seu julgamento, por considerar que não há provas que ele tentará fugir ou conspirar com outros acusados.

Shui-Bian foi libertado no sábado após uma detenção preventiva que durou 32 dias, pouco após ser acusado formalmente de corrupção e lavagem de dinheiro.

A Procuradoria Anticorrupção recorreu da decisão judicial e a Corte Suprema ordenou, na quarta-feira passada, ao Tribunal de Taipé, que revisasse sua decisão, por considerar que existe o perigo que Chen manipule provas contra ele e conspire com outros acusados.

O ex-presidente e seus parentes foram acusados de corrupção e lavagem de dinheiro, após uma intensa investigação dirigida pelo porta-voz da Procuradoria Anticorrupção, Chen Yuna-Nan, e sob a supervisão do Procurador-geral Chen Tsung-Ming, nomeado pelo mesmo Shui-Bian há dois anos.

O ex-governante reconheceu, em agosto, que tinha feito algo "não permitido pela lei", referindo-se à remissão de fundos milionários a contas bancárias de seus familiares no estrangeiro, mas disse que o dinheiro procedia de contribuições políticas legais.

A Procuradoria Anticorrupção acusou Shui-Bian e sua mulher, Wu Shu-Chen, de usar em benefício próprio cerca de US$ 3,12 milhões de "fundos presidenciais para os assuntos estatais".

Os fiscais também acusam a ex-primeira-dama de receber cerca de US$ 15 milhões por tráfico de influência em dois casos ligados à compra de terrenos para um parque industrial e para a construção do Centro de Exposições de Nangang.

O ex-presidente e seus familiares negam todas as acusações e alegam que tudo se trata de uma vingança política por sua defesa da soberania de Taiwan perante China. EFE flp/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG