A justiça de Caracas ditou nesta quarta-feira ordem de detenção preventiva contra o líder da oposição, Manuel Rosales, acusado de corrupção e que está atualmente em Lima, onde pediu asilo político, informou o Ministério Público em comunicado.

A decisão foi assinada pela juíza Reina Morandy, do 19º tribunal de Caracas, que já transmitiu sua determinação à Interpol, à Polícia científica venezuelana e ao escritório nacional de estrangeiros (Onidex).

A ordem judicial deve ser aplicada para garantir a presença do réu", diz a nota.

bl/dk/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.