Justiça da Indonésia condena membro da Jemaah Islamiya a oito anos de prisão

Jacarta, 28 abr (EFE).- Um tribunal indonésio condenou hoje a oito anos de prisão um membro do aparelho financeiro da Jemaah Islamiya, grupo considerado o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático.

EFE |

Arif Syaifudin, de 29 anos, foi declarado culpado de colaborar em atos de terrorismo após ficar provado que, em oito oportunidades, transferiu valores de 5 a 10 milhões de rúpias (US$ 545 a US$ 1,085 mil) para pessoas relacionadas a campos de treinamento da Jemaah Islamiya no sul das Filipinas.

Segundo a sentença do tribunal, Syaifudin agiu cumprindo ordens do líder militar da Jemaah Islamiya, Abu Dujana, condenado na semana passada a 15 anos de prisão por colaboração com terroristas e porte ilegal de armas.

A Promotoria tinha pedido 14 anos de prisão para o réu, que tem o direito de recorrer da sentença.

A Jemaah Islamiya prega a criação de um Califado islâmico no Sudeste Asiático muçulmano e, desde 2002, realizou na Indonésia pelo menos quatro atentados, que mataram 250 pessoas.

A Indonésia, o país com a maior população muçulmana do mundo - mais de 200 milhões -, viu ressurgir nos últimos anos o radicalismo religioso por alguns grupos islâmicos, apesar de a maioria da população ser moderada. EFE jpm/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG