Tamanho do texto

A justiça espanhola ordenou a libertação de 10 pessoas detidas semana passada por suspeita de abrigar membros da organização terrorista Al-Qaeda, incluindo vários envolvidos nos atentados islamitas de 11 de março de 2004 em Madri, que deixaram 191 mortos.

Os detidos, de origem norte-africana, haviam sido presos quinta-feira da semana passada em Madri, Barcelona e Algeciras por ordem do juiz Baltasar Garzón, da Audiência Nacional, principal instância judicial espanhola.

Dez pessoas foram liberadas e quatro permanecerão presas. Elas são suspeitas de terem ajudado a fuga de cinco envolvidos nos atentados de 11-M.

str-ds/fp