Justiça da Dinamarca julga 2 jovens vinculados à Al Qaeda

Copenhague, 11 ago (EFE).- O tribunal de Glostrup, nos arredores de Copenhague, iniciou hoje um processo contra dois jovens islamitas vinculados à rede terrorista Al Qaeda, acusados de fabricar bombas para serem usadas em eventuais atentados.

EFE |

Dois jovens e outras seis pessoas de países islâmicos com nacionalidade dinamarquesa, de entre 19 e 29 anos, foram detidos em setembro em Copenhague, em uma operação do serviço de inteligência dinamarquês (PET).

Desde então, os dois jovens permaneceram em prisão preventiva, enquanto os outros se livraram das acusações.

Logo após a operação, o diretor do PET, Jakob Scharf, afirmou que os detidos tinham relações com "altos membros" da Al Qaeda.

Durante a sessão inaugural realizada hoje, a promotoria revelou que os réus, que tiveram encontradas em seus apartamentos explosivos , buscaram informação na Internet sobre carros e aviões por controle remoto, produtos químicos e outros materiais para fabricação de bombas, além de possuírem manuais e vídeos sobre mártires e degolações.

Estão previstas 20 sessões de julgamento, cuja sentença final deve ser ditada no dia 23 de outubro.

Trata-se do terceiro caso contra grupos terroristas islâmicos na Dinamarca nos últimos três anos, depois dos processos contra um grupo da região de Odense, que resultou em três condenações de cinco a 12 anos de prisão, e de Glostrup, em que um indivíduo foi condenado a sete anos. EFE alc/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG