Justiça chilena processa ex-sub de Pinochet

SANTIAGO (Reuters) - A Justiça chilena abriu processo nesta quinta-feira contra o general que foi subcomandante do Exército durante a ditadura de Augusto Pinochet. Santiago Sinclair é acusado pelo sequestro, em 1987, de cinco oposicionistas cujos corpos foram lançados ao mar, no último caso de presos desaparecidos no país.

Reuters |

O ex-chefe da Direção de Inteligência do Exército Hugo Prado e o coronel da ativa Marcos Bustos também serão julgados pelo mesmo caso.

O juiz Mario Carroza disse que Sinclair e Prado estão envolvidos por terem responsabilidade hierárquica, e Bustos por ter participado da articulação que levou ao crime, em conjunto com a Central Nacional de Inteligência e o comando da Aeronáutica.

Mais de dez militares da reserva já haviam sido processados pelo mesmo caso, inclusive o ex-diretor da polícia secreta CNI Hugo Salas.

Depois da restauração da democracia, em 1990, Sinclair assumiu um posto de senador designado pelo Exército.

Durante os 17 anos da ditadura do falecido Pinochet, cerca de 3.000 pessoas foram mortas por razões políticas e cerca de 28 mil sofreram torturas.

(Por Erik López e Bianca Frigiani)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG