Justiça chilena não quer saber origem de fortuna de Pinochet, diz advogado

Santiago do Chile, 25 out (EFE) - A Justiça chilena perdeu o interesse em saber a origem da fortuna do ex-ditador chileno Augusto Pinochet após a morte do ex-líder, afirmou hoje o advogado Alfonso Insunza, querelante no caso.

EFE |

"Não houve maior interesse em terminar o processo", afirmou Insunza ao comentar, em entrevista à rádio "Cooperativa", a decisão tomada na sexta-feira, pela Corte Suprema, de afastar do caso o juiz Carlos Cerda, devido a problemas de saúde.

O magistrado, que, após a morte de Pinochet, em dezembro de 2006, tinha processado o ditador por fraude ao Fisco, falsificação de passaportes e desvio de fundos públicos, sofreu um infarto no miocárdio em junho e não voltou a trabalhar desde então.

Em seu lugar, o máximo tribunal chileno nomeou o juiz Manuel Antonio Valderrama para seguir a indagação sobre as contas secretas que Pinochet tinha em bancos estrangeiros, nas quais tinha acumulado mais de US$ 26 milhões.

O advogado elogiou o esforço de Cerda no caso e lamentou que a defesa de Pinochet e sua família tenham atrapalhado seu trabalho com uma série de recursos dilatórios, nos quais o juiz era acusado de parcialidade.

"A meu julgamento, as Cortes foram bastante permissivas com os excessivos recursos impetrados pela defesa, que atrasaram a causa e que fazem com que, há quatro anos, estejamos na etapa de investigação", afirmou o advogado.

Insunza expressou sua esperança em que o novo magistrado conclua em breve, e com sentenças, o processo de inquérito.

Cerda, além de manter embargados os bens da família Pinochet, processou por suposto desvio de fundos públicos a viúva do ditador, Lucía Hiarrt, seus cinco filhos e 117 assessores, entre eles vários generais reformados.

As Cortes superiores anularam esses processamentos, mas por erros de procedimento, o que abre a opção de que sejam emendados e os acusados, novamente processados. EFE ns/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG