Justiça britânica ordena prisão de chefe espiritual da Al-Qaeda na Europa

Um tribunal britânico determinou nesta terça-feira o retorno à prisão do clérigo radical Abu Qatada, que já foi considerado o líder espiritual da rede terrorista Al-Qaeda na Europa, por desacato às regras da liberdade condicional.

AFP |

A Comissão Especial de Apelações de Assuntos de Imigração (SIAC) tomou a decisão depois de receber relatórios do ministério britânico do Interior sobre uma suposta conspiração para que o religioso consiga sair do território britânico.

Qatada, de nacionalidade jordaniana, que há vários meses estava em liberdade condicional, submetido a um toque de recolher de 22 horas diárias, foi detido em novembro.

Ele chegou a Grã-Bretanha em 1993 e obteve o status de refugiado político um ano depois. Em 2002 e em 2005 passou períodos detido.

Na Jordânia foi condenado à revelia em duas oportunidades, em 1998 e 2000, a 15 anos de trabalhos forçados por atividades terroristas e "vínculos com a Al-Qaeda".

A medida de liberdade condicional, decretada pela SIAC em maio passado, havia sido concedida pelo governo britânico, que busca por todos os meios extraditar Qatada para a Jordania.

A justiça britânica vetou sua extradição pelo risco de que o réu sofresse maus-tratos em seu país.

O clérigo chegou à Grã-Bretanha em 1993 e obteve o estatuto de refugiado político um ano depois. Detido em 2002 após os atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, passou três anos na prisão.

Saiu alguns meses depois, mas, em agosto de 2005, por causa do dispositivo antiterrorista aplicado após os atentados de 7 de julho do mesmo ano em Londres, Qatada foi enviado novamente para a prisão.

lgo/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG