Justiça arquiva processo da família Bhutto por suspeita de lavagem de dinheiro

O procurador-geral da justiça de Genebra, Daniel Zappelli, decidiu arquivar um processo sobre suspeita de lavagem de dinheiro contra Asif Ali Zardari, viúvo da dirigente paquistanesa assassinada Benazir Bhutto.

AFP |

O processo corria há dez anos e dizia respeito a uma soma de 13 milhões de dólares, segundo a agência de notícias suíça ATS.

Benazir Bhutto, ex-primeira-ministra, e seu marido eram suspeitos de ter recebido suborno das empresas suíças SGS e Cotecna, para a obtenção de contratos de inspeção de mercadorias na alfândega.

O ex-presidente paquistanês Pervez Musharraf concedeu uma anistia em outubro de 2007 à dirigente assassinada em dezembro de 2007 e a seu marido.

ama/dro/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG