Justiça argentina confirma processo contra Menem por peculato

Um tribunal argentino confirmou a continuação de um processo penal contra o ex-presidente Carlos Menem (1989-99) e vários de seus ministros, acusados de peculato, informou nesta terça-feira uma fonte judicial.

AFP |

Menem e alguns ministros de sua gestão, incluindo seu influente titular da Economia, Domingo Cavallo, são acusados de ter pago e cobrado salários superiores aos estipulados oficialmente durante seu governo.

A Câmara Federal de Buenos Aires ratificou também a medida contra o ex-ministro da Justiça Raúl Granillo Ocampo e contra a ex-funcionária María Julia Alsogaray, todos acusados de peculato, acrescentou a fonte.

O tribunal também incluiu no processo outros sete ex-funcionários da gestão de Menem e determinou um embargo sobre seus bens no valor de 650.000 pesos (171.000 dólares).

O ex-presidente, que está com 79 anos, enfrenta uma série de processos judiciais, a maioria por corrupção.

ol/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG