11/9 da Alemanha - Mundo - iG" /

Justiça alemã sentencia a até 12 anos islâmicos por planejar 11/9 da Alemanha

Um tribunal da cidade de Düsseldorf, no oeste da Alemanha, sentenciou entre 5 a 12 anos quatro islâmicos, dois deles alemães convertidos ao Islã, por planejar ataques contra instalações dos EUA na Alemanha em 2007.

iG São Paulo |

Ao anunciar as sentenças, o juiz Ottmar Breidling afirmou que os condenados tinham o sonho de "realizar um segundo 11 de Setembro de 2001" matando civis e soldados americanos com ataques a alvos como a Base Aérea de Ramstein.

AP
Da esq. para dir.: Yilmaz, Selek ,  Gelowicz e Schneider

Da esq. para dir.: Yilmaz, Selek , Gelowicz e Schneider

Se os acusados tivessem conseguido concretizar o que planejavam, a consequência seria um monstruoso banho de sangue, principalmente entre militares americanos e também entre civis", afirmou Breidling.

Os quatro condenados admitiram durante os 11 meses de julgamento a intenção de atentar contra bases militares americanas e aeroportos alemães por encomenda da União da Jihad Islâmica (IJU, na sigla em inglês), vinculada à rede terrorista Al-Qaeda.

O tribunal condenou a 12 anos de prisão os alemães Daniel Schneider, de 24 anos, e Fritz Gelowicz, de 30 anos, por pertencer a uma organização terrorista e conspirar para planejar assassinatos maciços. O alemão de ascendência turca Atilla Selek, de 25 anos, e o turco Adem Yilmaz, de 31 anos, foram condenados a 5 e 11 anos, respectivamente.

Plano

Chamados de "grupo de Sauerland", em referência à área no oeste da Alemanha onde três dos quatro foram presos em 2007, os homens receberam treinamento no Paquistão e tinham cerca de 700 quilos de produtos químicos para produzir 410 quilos de explosivos, disseram os promotores.

Tal quantidade corresponde 100 vezes à quantia usada nos atentados de Londres, em 2005, que deixaram mais de 50 mortos.

Segundo a acusação, eles planejavam usar veículos carregados com os explosivos para matar ou ferir um grande número de pessoas em locais visitados por americanos, a base militar dos EUA em Ramstein e o aeroporto de Frankfurt.

Mas os serviços de segurança descobriram o plano em dezembro de 2006 e lançaram uma das maiores operações policiais da história da Alemanha pós-guerra.

Os homens foram monitorados 24 horas por dia durante nove meses, até que ficou claro que eles planejavam mover seus grandes estoques de peróxido de hidrogêneo e um ataque era iminente.

Gelowicz, Schneider e Yilmaz foram presos em Sauerland em 4 de setembro de 2007, enquanto Selek foi detido na Turquia em novembro do mesmo ano e mais tarde transferido para a Alemanha.

*Com informações da EFE e da BBC

Leia mais sobre terrorismo

    Leia tudo sobre: 11/09alemanhaterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG