Justiça adia decisão no processo entre UBS e EUA por sigilo bancário

A justiça americana adiou nesta quarta uma decisão sobre um novo pedido para postergar o processo envolvendo o banco suíço UBS nos Estados Unidos e no qual as autoridades americanas pretendem obrigar o gigante suíço a revelar a origem de milhares de contas de clientes americanos no exterior.

AFP |

O juiz encarregado do caso também concedeu um prazo às duas partes para que cheguem a um acordo.

O adiamento acontece depois que ambos governos endureceram seus discursos, e quando o UBS se encontra pressionado entre dois sistemas legais cujas lógicas se opõem.

Um caso que começou como um simples assunto entre uma empresa e a Receita Federal acabou virando um problema de Estado.

O UBS tentou resolver seu problema com a Receita americana aceitando pagar 780 milhões de dólares em multas e entregar os nomes de centenas de clientes, pois, segundo a imprensa americana, o grupo prefere pagar uma pesada multa a renunciar de vez ao segredo de suas contas.

As autoridades fiscais americanas querem obrigar o banco UBS a revelar os dados de 52.000 clientes que abriram contas "off shore" para evitar o pagamento de impostos nos Estados Unidos.

O banco suíço afirma que não pode revelar as informações porque representaria uma violação da lei suíça sobre sigilo bancário.

lum/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG