Caso da Mala - Mundo - iG" /

Júri se declara incapaz de chegar a consenso sobre Caso da Mala

Miami, 29 out (EFE).- O júri dos Estados Unidos no julgamento contra o empresário venezuelano Franklin Durán, acusado de envolvimento no chamado Caso da Mala, comunicou hoje à juíza que foi incapaz de chegar a um acordo para dar um veredicto unânime.

EFE |

Perante a declaração do júri, o advogado de Durán, Edward Shohat, anunciou que estudará com seu cliente a possibilidade de solicitar que o julgamento contra ele seja desprezado.

Joan Lenard, juíza encarregada do caso, anunciou que convocou a Promotoria e o advogado de defesa a uma sessão às 19h (Brasília) de hoje.

Por sua parte, o promotor Thomas Mulvihill disse à imprensa que proporá que continue o julgamento.

A anulação ou prosseguimento do julgamento está nas mãos da juíza, que tomará uma decisão após se reunir com Promotoria e defesa.

A Promotoria acusa Durán, de 41 anos, de conspirar e atuar nos EUA como um agente do Governo venezuelano, sem se registrar perante a Procuradoria Geral, de modo a ocultar origem e destino de uma mala com US$ 800 mil.

O dinheiro supostamente era uma contribuição financeira à campanha eleitoral da atual presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner. EFE sob/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG