Júri militar declara motorista de Bin Laden culpado de terrorismo

Salim Hamdan, ex-motorista de Osama bin Laden, foi declarado culpado nesta quarta-feira, em Guantánamo, por apoio material ao terrorismo por um júri militar.

AFP |

Salim Hamdan, um iemenita de 40 anos, pode ser condenado à prisão perpétua ao fim desse julgamento realizado ante um tribunal militar de exceção, o primeiro desde a Segunda Guerra Mundial.

O júri, no entanto, desconsiderou a acusação de "complô".

Durante quinze dias de julgamento, os advogados de defesa, incluindo um militar, tentaram mostrar que seu cliente era apenas um funcionário trabalhando para ganhar a vida e não um militante da Al-Qaeda, como descrveu a acusação.

ddl-lum/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG