homicídio por negligência - Mundo - iG" /

Júri decide que morte de Diana e Dodi foi homicídio por negligência

A morte da princesa Diana e seu namorado Dodi al-Fayed, no dia 31 de agosto de 1997, em um túnel de Paris, foi resultado de um homicídio por negligência dos motoristas do veículo em que viajavam e dos carros que os perseguiam, determinou nesta segunda-feira o júri reunido em Londres.

AFP |

Ao término de uma investigação judicial no Alto Tribunal de Londres, as seis mulheres e os cinco homens membros do júri decidiram por unanimidade que a morte da princesa e seu namorado foi "homicídio por negligência" do motorista da Mercedes em que viajavam e dos veículos dos paparazzi que perseguiam o casal.

Reuters
gabi
Diana deixa o hotel Ritz antes do acidente
O júri, que ouviu cerca de 250 testemunhas, afirmou que Paul havia consumido álcool e conduzia rápido demais, o que foi um fator que contribuiu para o acidente.

Acrescentaram que o fato de que nem Diana nem Dodi tenham colocado os cintos de segurança também contribuiu para a sua morte.

O juiz havia descartado as teorias do pai de Dodi, Mohammed al-Fayed, principalmente a de que "Diana foi assassinada pelos serviços secretos por ordem do duque de Edimburgo", e deu ao júri cinco opções de veredicto, nenhuma das quais incluía qualquer sugestão de que o casal tenha sido vítima de uma conspiração.

Entre as opções abertas para o júri estavam a sentença de que a princesa Diana e Dodi morreram em um acidente ou que sua morte foi resultado de um homicídio por negligência.

Outra possibilidade era um veredicto aberto se o júri de 11 membros considerasse que as provas seriam insuficientes para se chegar a uma conclusão.


Leia mais sobre: morte de Diana


    Leia tudo sobre: diana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG