Los Angeles (EUA.), 13 abr (EFE).

- O produtor musical Phil Spector, conhecido pelo trabalho com os Beatles, entre outros artistas, foi considerado hoje culpado de matar a tiros a atriz Lana Clarkson, há seis anos, de acordo com uma sentença do Tribunal Superior de Los Angeles.

Spector, de 69 anos, ficou famoso na indústria fonográfica por ter trabalhado com grandes nomes como Tina Turner, Beatles e os Righteous Brothers, pode ser condenado a mais de 18 anos de prisão.

Após nove dias de deliberações, o júri chegou a um consenso sobre a culpabilidade do produtor pela morte de Clarkson, depois que um primeiro julgamento realizado em 2007 foi declarado nulo devido à impossibilidade de os membros do júri chegarem a um acordo.

As provas apresentadas no julgamento, que começou em outubro, foram suficientes para determinar que, em 3 de fevereiro de 2003, Spector matou Lana Clarkson horas após conhecê-la em um clube de Sunset Strip, em Hollywood, onde trabalhava como hostess.

A acusação retratou o produtor como um sádico misógino com um histórico de três décadas "jogando na roleta russa com as vidas das mulheres" quando estava bêbado.

O advogado de defesa alegava que Clarkson teria se matado, após estar mergulhada em uma depressão ao ver sua carreira artística no limbo e afetada por problemas financeiros. EFE fmx/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.