Jurí começa a deliberar sobre brasileiro acusado de atirar em músico nos EUA

MIAMI - O júri do julgamento do brasileiro Francisco S. Oliveira, acusado de tentar assassinar o compositor colombiano Estéfano, começou hoje a deliberar.

EFE |

Os seis integrantes do júri iniciaram as deliberações em um tribunal de Miami ao fim da apresentação dos argumentos finais por parte dos promotores estaduais e do advogado de defesa.

O juiz Orlando Prescott instruiu o júri depois de cinco dias de julgamento, em que foi testemunha o músico Fabio Alonso Salgado, nome real do compositor nascido em Manizales, Colômbia.

Oliveira, de 31 anos, enfrenta acusação de tentativa de assassinato premeditado e, caso seja considerado culpado, pode ser condenado à prisão perpétua.

O brasileiro é acusado de atirar em Estéfano e feri-lo com gravidade em 26 de maio de 2007 na casa do compositor, onde teria ido para supostamente fornecer maconha.

Na cozinha, teria sacado uma arma de uma mochila e atirado, conforme apontam documentos judiciais.

O brasileiro assegurou que não atentou contra a vida de Estéfano, que não esteve na casa dele e que também não forneceu drogas, nem roubou dinheiro.

Estéfano, em contrapartida, identificou Oliveira como seu suposto agressor e disse que pediu ao brasileiro que fosse a sua casa, na noite do incidente, para falarem sobre a manutenção de janelas.

Oliveira alega que no momento do crime estava envolvido com os preparativos da festa de aniversário de sua filha.

Veja também:

    Leia tudo sobre: crimes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG