Junta militar desmente expulsão de atingidos por ciclone Nargis

As autoridades de Mianmar classificaram, neste domingo, de completamente infundadas as acusações de que milhares de atingidos pelo ciclone Nargis, que atingiu o país em maio, estavam sendo obrigados a abandonar os refúgios e voltar para suas aldeias.

AFP |

"O governo pode realizar as operações de socorro", disse o jornal oficial do regime, New Light of Myanmar, acrescentando que "o governo autorizou as vítimas a voltar para suas casas se desejassem".

A organização defensora dos direitos humanos Anistia Internacional (AI) afirmou na quinta-feira que milhares de atingidos foram expulsos dos refúgios temporários.

A passagem do ciclone Nargis causou pelo menos 133.600 mortos e desaparecidos, segundo cifras oficiais.

As Nações Unidas acredita que mais de um milhão de pessoas, dos 2,4 atingidos, ainda não receberam ajuda.

gs/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG