Junta Militar de Mianmar detém três opositores por distribuição de ajuda

Bangcoc, 17 jun (EFE).- A Junta Militar de Mianmar (antiga Birmânia) deteve três membros do grupo opositor Estudantes da Geração de 88 por dividir ajuda entre os sobreviventes do ciclone Nargis sem autorização, informou hoje a rádio dissidente Mizzima.

EFE |

Os três veteranos ativistas Myet Thu, Yin Yin Wai e Tin Tin Cho foram detidos por agentes do Corpo Especial da Polícia quando estavam em uma casa de chá em Yangun, a maior cidade do país.

"Estavam esperando um grupo de monges para organizar o envio da ajuda às vítimas, quando vieram agentes à paisana e desapareceram", disse uma parente de Yin Yin Wai.

Acrescentou que a Polícia os interrogou anteriormente para conhecer a procedência dos fundos e revistaram suas casas para buscar material relacionado com a líder opositora e Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi.

O regime militar também deteve o conhecido comediante Zarganar e Zaw Thet Htwe, o editor de um semanário esportivo em Yangun, por distribuir ajuda no delta do rio Irrawaddy, a zona mais castigada pelo temporal.

O ciclone "Nargis" deixou pelo menos 134.000 mortos ou desaparecidos, de acordo com a última apuração oficial, e as Nações Unidas calculam cerca de 2,4 milhões de atingidos, dos quais um milhão ainda não recebeu material de emergência.

Segundo a ONU, as autoridades birmanesas começaram a cooperar para que o material de assistência chegue aos sobreviventes, após dificultar durante quase um mês o acesso ao delta do rio dos voluntários das agências internacionais.

Os líderes da "Geração de 88", que respaldam Suu Kyi, estão detidos após as manifestações do agosto e setembro passado em Mianmar, que foram esmagadas pelo regime. EFE fmg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG