Bangcoc, 20 jun (EFE).- A Junta Militar de Mianmar (antiga Birmânia) anunciou hoje uma reforma nos Ministérios da Indústria e da Imigração e População, pasta responsável pelas operações humanitárias para as vítimas do ciclone Nargis, que arrasou o sul do país entre 2 e 3 de maio.

O comandante-geral Maung Maung Swe, que até agora estava na pasta de Bem-estar Social e de Imigração e População, cede esta última pasta ao comandante-geral Saw Lwin.

O tenente-general Soe Thein, ex-chefe da Marinha, ocupará a vaga deixada por Saw Lwin no Ministério da Indústria.

O anúncio oficial transmitido pela televisão e pela rádio estatais não indica as razões das mudanças, mas a Junta Militar birmanesa, que governa o país desde 1962, não acostuma explicar seus atos.

Em 24 de junho, especialistas da ONU, da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) e de Mianmar se reunirão em Yangun, a antiga capital do país, situada no sul, para coordenar as tarefas humanitárias para as vítimas do "Nargis". EFE fmg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.