O julgamento de quatro acusados pelo assassinato da jornalista russa Anna Politkovskaya, uma crítica do Kremlin, cometido em 2006, acontecerá a portas fechadas, anunciou o juiz do tribunal militar de Moscou que na terça-feira havia decidido o contrário.

"Este julgamento continuará a portas fechadas", afirmou o juiz Yevgueni Subov, que preside o tribunal militar de Moscou.

O magistrado baseou a decisão na "segurança dos participantes no julgamento e de seus familiares".

Na abertura do julgamento Zubov anunciara que o processo seria aberto, mas se reservou o direito de mudar de idéia mais tarde.

dt-ao/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.