Julgamento de Tarek Aziz adiado em várias horas

O julgamento daquele que durante duas décadas foi a face do regime de Sadam Hussein no mundo, Tarek Aziz, foi adiado nesta terça-feira por várias horas por questões de organização.

AFP |

O julgamento foi adiado para as 17H00 locais (11H00 de Brasília), segundo uma fonte do Alto Tribunal Penal iraquiano, onde acontecerá o processo contra o ex-vice-premier Aziz, acusado de participar na execução de 42 comerciantes em Bagdá em 1992.

As vítimas foram consideradas culpadas de especular com os preços dos alimentos em uma época na qual o país era submetido a sanções internacionais impostas após a invasão do Kuwait, em agosto de 1990.

Aziz será julgado ao lado de sete dirigentes do antigo regime, entre eles Ali Hassan al-Majid, o "Ali Químico", e o ex-ministro do Interior Watban al-Hassan.

O filho do ex-vice-premier, Ziad Aziz, disse à AFP que o pai afirma não ter qualquer relação com o caso.

Aziz, nascido em 1936, se entregou às tropas americanas pouco depois da queda em Bagdá em abril de 2003. Sua família pedia a libertação do réu por problemas de saúde.

ak/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG